POETAS DO BRASIL

Blog para divulgar poetas brasileiros e estrangeiros que têm participado das atividades do Congresso Brasileiro de Poesia, realizado anualmente na cidade de Bento Gonçalves/RS, sempre na primeira semana de outubro

quarta-feira, abril 14, 2010

NEIDA DA COSTA ROCHA — Nasceu na Vila Harmonia, em Canoas/RS, no dia 1º de fevereiro de 1954. Aquariana com ascendente em Peixes. Filha de José Lopes da Rocha e Tereza da Costa Rocha, criada entre dois irmãos (Nei e Sidnei). Sua adolescência foi diferente da maiorias das meninas, pois em 1966, aos 12 anos sofreu queimaduras de 1º, 2º e 3º graus e em conseqüência, parada cardíaca,o que deixou cicatrizes em seu corpo e sua alma. Aos 18 anos foi Rainha do Colégio Comercial Protázio Alves. Na Páscoa de 1973 seu irmão (Nei) passa pela transição. Aos 19 anos iniciou a Faculdade de Nutrição (Unisinos/RS) o que interrompeu para casar. Em 1977, grávida, mudou-se, com o marido, para Blumenau/SC. Em 1978 deu a luz ao seu primeiro filho, Oliver Ney. Em 1980 escreveu poema PÁSCOA em homenagem ao irmão falecido. O poema foi publicado no Jornal Correio do Povo (Porto Alegre/RS), iniciando assim, sua vida literária. Em 1987 deu a luz ao seu filho, Otávio Luis. Aos 45 anos retomou os estudos, aos 50 anos concluiu a Faculdade Letras (Português/Inglês) e aos 53 Pós Graduação (Língua Portuguesa) - FURB/SC. Eterna Buscadora, é Rosacruz, foi Mestre e Monitora Regional em SC. Em 2000 sua mãe sofreu um AVC e perdeu o movimento do lado direito do corpo e 80 % da fala. Em 2006, os pais visitaram a filha para o casamento de Oliver. Seu pai, que cuidava de sua mãe, passou pela transição, em Blumenau, 5 dias antes do casamento do neto. Em 2007 abandonou um casamento de 32 anos e por isso alterou seu nome literário (Neida Wobeto). Após 30 anos residindo em SC, retornou a sua terra Natal e alia as tarefas de cuidar da mãe com a prática literária.

SOLIDÃO COLETIVA

© NEIDA DA COSTA ROCHA

A Humanidade está Só...
O Ser Humano carente
grita por socorro.
A solidão contagiou o Planeta.
O grito silencioso
ecoa pelo Cósmico,
abafando a Música das Esferas.
O Sistema cria seres doentes
para depois receitar calmantes.
Os Pensadores estão morrendo.
Os jovens estão dormindo,
acalentados pelas drogas.
Os alunos são “formados” pelo Sistema,
sem questionamentos,
vítimas da Matrix Social.
A certeza da Morte
é camuflada
pela incerteza da Vida.


1 Comentários:

Blogger NEIDA ROCHA disse...

Obrigada pela oportunidade

10:44 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial