POETAS DO BRASIL

Blog para divulgar poetas brasileiros e estrangeiros que têm participado das atividades do Congresso Brasileiro de Poesia, realizado anualmente na cidade de Bento Gonçalves/RS, sempre na primeira semana de outubro

sexta-feira, novembro 28, 2008

RENATO GUSMÃO — Um Paraense que traduz seu trabalho no dia-a-dia com a convivência e o contato direto com as pessoas. Caminha por Belém retratando através do sumo das raízes e das folhas das mangueiras todas as delícias oferecidas por esta cidade, tão poética e amada, quente e gostosa, proporcionando-lhe a sensação suave de cometer poesia, todas os dias, todas as horas.
Mantém incansavelmente vários projetos dentro do “Programa Cor da Pátria”, que idealizou em 1993. Compõe seu trabalho juntamente com grandes nomes da música brasileira, promovendo a arte da Amazônia num espírito coletivo e abrangente. Participa das antologias: “XI Antologia Poética Hélio Pinto Ferreira”, da Fundação Cassiano Ricardo de São José dos Campos – SP, com o poema “Sígnos”; “Poesias no Ônibus”, da Fundação Cultural do Município de Belém (FUMBEL) com o poema “Estrela Guia”, “Poesia do Brasil” (volume 7) e “Poeta, Mostra a tua cara” (volume 5).
Premiado inúmeras vezes nos festivais de músicas da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, da qual é funcionário desde 1981. Premiado no primeiro Festival de Música Brasileira da primeira Bienal de Belém, promovido pela Prefeitura Municipal, em 2000 com a música “Dos Zens”. Premiado no Baile dos Artistas em Belém-Pa, por Merecimento na Literatura 2007
Lançou o livreto “Ensaio, em 1996, o cd “Sumanos”, 1997; o livro de poemas “Palavras no Tempo”, 2002 e o cd “Dos Zens”, 2005 e o livro "Café com Angu" – Crônicas e Outros Poemas , 2007.
Idealizou e produz o Espetáculo Experimental "Poesia na Tua Porta".

Por mim...

Os dias chegam
As horas vão
Minutos correm
Tempo voa
Por mim...

A chuva é fina
A chuva é grossa
É temporal caindo
È aguaceiro

Por mim...

A chuva chega
A chuva passa

Por mim...

O vento sopra
O vento prosa
O vento versa

Por mim...
Arrasta
Devasta
A brisa leve
O vendaval leva
Eternidade

Por mim...

3 Comentários:

Blogger Benny Franklin disse...

Salve, Renato!

Suas poesias são imprescendíveis pães, nas mesas do mundo.

Parabéns, a este espaço que te reconhece!

Abçs.

Benny Franklin

7:44 PM  
Blogger M..... disse...

Adoro poesia

poesia é a maneira do coração falar.

se quiser, visite o meu blog para mostrar ao mundo os meus pensamentos.

http://m-pensamentos.blogspot.com/

5:50 PM  
Anonymous osmar bispo disse...

tempo passa a vida corre
a poesia escorega pelos os teclados do pc
bla bla bla blogs e infinitas possibilidades do vento levar as poesias que sopra do pensamento
mundo virtual em qualquer esquina sua poesia fazendo historia na blosgoferas.

2:13 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial