POETAS DO BRASIL

Blog para divulgar poetas brasileiros e estrangeiros que têm participado das atividades do Congresso Brasileiro de Poesia, realizado anualmente na cidade de Bento Gonçalves/RS, sempre na primeira semana de outubro

quarta-feira, janeiro 02, 2008



JACOB ARMANDO SELBACH — nasceu na cidade de Montenegro/RS, a 11 de março de 1938. Filho de Silvio e Alvina Selbach, é casado com Antonia Moresco Selbach, e pai de Eduardo e Luciano.
É bacharel em Ciências Econômicas . Reside em Bento Gonçalves desde 1951, onde desempenha funções como concursado da Prefeitura Municipal, onde também preside a Comissão Permanente de Sindicância.
Foi um dos precursores do movimento poético da cidade de Bento Gonçalves nos anos 60, do qual continua sendo um dos expoentes.
Publicou "Crepúsculo Interior" (1960) e “Cantigas de Outono” (2004). Participou das seguintes antologias: Coleção "Prata Nova – Volume 3 (1992), edição especial sobre poesia da Revista "Continente Sur" (1998), “Poesía de Brasil – Volume 2” (2000), “Poesia Brasileña Para el Nuevo Milênio” (2000), “Poèsie du Brésil - Volume 2” (2002) e “Poesia do Brasil – Volume 2” (2002). Tem poemas publicados em diversos jornais e revistas e traduzidos para o espanhol e francês.
Em 2003, seu poema “Elegia de Outono”, traduzido para o francês e publicado na antologia “Poèsie du Brésil” recebeu o Prêmio Nacional de Poesia da Instituição Literária francesa “Poètes et Artistes du Bourbonnais”.


CANTIGA DA ESPERANÇA

© JACOB ARMANDO SELBACH

Em que lugar da estrada terei deixado
os meus brinquedos de criança?

É tarefa do pastor, no final da tarde,
recolher
não apenas as ovelhas,
mas também as esperanças.

O som rude que sai da minha flauta
é o prenúncio de uma nova caminhada.

E aquele velho missal,
lido e relido centena de vezes,
é a medida que se ajusta no caminho.


0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial