POETAS DO BRASIL

Blog para divulgar poetas brasileiros e estrangeiros que têm participado das atividades do Congresso Brasileiro de Poesia, realizado anualmente na cidade de Bento Gonçalves/RS, sempre na primeira semana de outubro

sexta-feira, maio 25, 2007


CLÁUDIA GONÇALVES — É gaúcha nascida em junho de 1968. É consultora de moda.
Poeta que começa a conquistar seu espaço entre os novos talentos, estreou no Congresso Brasileiro de Poesia em 2006 e desde então tem participado ativamente do movimento poético alternativo.
Participou da Antologia dos 42 anos da Casa do Poeta Rio-Grandense e já está garantida no volume 5 da antologia oficial do XV Congresso, a ser lançada em outubro.
Tem suas poesias publicadas em vários sites, entre eles:
“Alma de poeta”, “Blocos online”,
“Poetas del mundo” e “Recanto das letras”.

POETAS

© CLÁUDIA GONÇALVES

Cismam os poetas
que flores têm sabor
que saudade têm cheiro
que grita o silêncio

ah! nada acompanha
o pensar de um poeta
que beija a boca da noite
salta da ponte do sonho

e até ao relento...
com os sentidos atentos
rende-se à voz
do coração
que galopa
ao encontro do verso.

5 Comentários:

Blogger Fabrício Brandão disse...

... e quem sabe o divino empreste ao poeta olhos para enxergar no despercebido.

Beijos, poeta!!

5:43 PM  
Blogger Lenise disse...

Essa poesia é simplesmente maravilhosa!!
Na verdade os poetas não "cismam", eles só conseguem ver coisas que estão lá mas que a maioria das pessoas não vêem, como a beleza das coisas simples e a poesia que habita cada objeto ou ser.
E vendo a beleza ele a mostram à nós! Benditos sejam por isso!
Mil beijos minha amiga!

6:01 PM  
Blogger Benvinda Palma disse...

Claudinha, sim...os poetas cismam..os poetas sentem...os poetas devaneiam...choram palavras da alma...e você, grande poeta...faz isto como ninguém! Bravo amiga dos pampas!Beijo em tua linda alma!

bemtevi

8:18 PM  
Anonymous Antonio Carlos disse...

Olá Claudinha!

Maravilhoso! Tudo que vc escreve é divino, encantador!... Vc é uma excelente poeta! Parabéns!!!

Beijos e abraços,
Antonio Carlos

10:20 AM  
Anonymous daniel cabana disse...

Sempre ao relento,com os olhos atentos,às escapadelas dos instantes,sem ansiedade,como um bom amante,um universo de certezas,sobre a beleza dos seus versos,me despe com um gracioso amplexo.Beijos no teu sexo.
http://barthes-fragmentos.blogspot.com

8:27 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial