POETAS DO BRASIL

Blog para divulgar poetas brasileiros e estrangeiros que têm participado das atividades do Congresso Brasileiro de Poesia, realizado anualmente na cidade de Bento Gonçalves/RS, sempre na primeira semana de outubro

segunda-feira, março 29, 2010

LÍGIA LEIVAS — Lígia Antunes Leivas, natural de Pelotas/RS. Ex-presidente da Academia Sul-Brasileira de Letras, Diretora Cultural do Centro Literário Pelotense, Consulesa dos Poetas del Mundo em Pelotas. Acadêmica do Clube dos Escritores de Piracicaba, (OS) e Delegada Regional do mesmo no RS; Mérito Cultural da entidade em 1999. Debatedora na Mesa dos Escritores Luiz Antonio de Assis Brasil, Lígia Boyunga, Lya Luft e Escritores Pelotenses na 1ª, 3ª, 4ª e 5ª Jornada Cultural de Pelotas. Oradora Oficial da 32ª Feira do Livro de Pelotas. Delegada do Portal de Escritores Luso-Brasileiros CEN (Portugal) no RS e Mérito Cultural do mesmo em 2006. Delegada da ALPAS XXI em Pelotas. Mérito Cultural do Club Pan-Americano “Eng. Enrique Salazar Cavero”, Rotary Pelotas Norte, de 2003 a 2006.
Professora Emérita em Extensão, Universidade Federal de Pelotas de 1994 a 2004, recebeu a Medalha de Mérito do Fórum da Cultura, RJ / RJ, 1998 e acumula vários prêmios literários locais, regionais, nacionais e internacionais. Graduada em Letras e Direito; pós-graduada em Língua Portuguesa. Revisora, professora. Antologista, oficineira. Integrante do Conselho Editorial da UFPEL e da ASBL. 5 livros publicados pela Univ. Fed. de Pelotas e participação em 54 coletâneas.

O SABOR DA NOITE

© LIGIA LEIVAS

A noite saboreia-se a si mesma. Não para...
Ansiosa, procura um sonho...
último desejo de saciar-se em seus devaneios.
— Ficar só?... nunca!
Sai pelas ruas.
Entra onde parece achar guarida.
Senta. Um lugar comum
... a mesa, o balcão, o banco, um bar qualquer.
Ao fundo, Sinatra e “My way”,
Elis numa canção cujo título se perdeu.
Tipos variados transitam no espaço exíguo.
Cada qual traz na face a palavra não-dita,
reflexo mudo do que lhe vai na alma, no coração.

A noite voltará amanhã
... tantos outros (des)encantos.
A solidão refaz-se sem mudanças.


1 Comentários:

Anonymous Anônimo disse...

A solidão "estanca", quando se lê Ligia Leivas. Parabéns...

10:05 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial