POETAS DO BRASIL

Blog para divulgar poetas brasileiros e estrangeiros que têm participado das atividades do Congresso Brasileiro de Poesia, realizado anualmente na cidade de Bento Gonçalves/RS, sempre na primeira semana de outubro

segunda-feira, abril 26, 2010

POETAS QUE JÁ CONFIRMARAM SUA PARTICIPAÇÃO
NO "POESIA DO BRASIL" - VOLUME 11

Ademir Antonio Bacca • Alcides Buss • Alcione Guimarães • Ana Mari Tedeschi • Andréa Motta • Angela Carrocino • Aricy Curvello • Artur Gomes • Astênio Cesar Fernandes • Carpinejar • Cláudia Gonçalves • Cristina Leite • Dalmo Saraiva • Deisi Perin • Diego Mendes Souza • Dinair Liete • Edival Perrini • Ednilson de Paulo • Eduardo Tornaghi • Eliane Justi • Fátima Borchert • Fernando Aguiar • Ferreira Gullar • FlavCast • Geraldo Coelho Vaz • Haidê Vieira Pigatto • Hugo Pontes • Ietive Fianco D'Arrigo • Isabel Sprengher Ribas • Jacqueline Bullos Aisenman • Jair Pauletto • Jiddu Saldanha • Karla Julia • Kathleen Evelyn Muller • Laura Esteves • Lourdes Sarmento • Luiz Eduardo Gunther • Manuel Maria Ramirez y Anguita • Marcelo Marinho • Oscar Bertholdo • Raquel Martinez • Renato Gusmão • Ricardo Reis • Ronaldo Werneck • Rosemari De Gasperi Foppa • Rubens Venâncio • Sérgio Napp • Silvio Ribeiro de Castro • Suely de Freitas Marti • Tanussi Cardoso • Tchello D'Barros • Telma da Costa • Tulio Henrique Pereira • Valéria Borges da Silveira • Walnélia Pederneiras • Wanda Monteiro •

4 Comentários:

Blogger A VERDADEIRA PAZ ESTÁ EM DEUS disse...

A MAIS BELA DAS MÃES!!!

Neste dia tão singelo,
eu quero homenagear.
A mais linda do universo,
a mãe, a rainha do lar.

Não tenho se quer palavras,
pra poder lhe agradecer,
pelo teu amor sincero,
por isso eu amo você.

A mulher inigualável,
a única que conheci,
que me ama com ternura,
que morre se for preciso,
pela vida de seu filho.

Eu vejo em tu esperança,
em seu jeito de expressar,
eu sinto a paz infinita,
em seu jeito de olhar.

Por isso lhe desejo,
do âmago do coração,
meu amor sincero e puro,
a minha querida mãe.

Autor: João do Rozario Lima

12:13 PM  
Anonymous Antonio Cícero da Silva disse...

Um recanto poético assim, é o máximo... É um lugar onde brada a poesia... Brilhante! Abraços poetanos, do Antonio Cícero da Silva.

10:15 AM  
Anonymous POETA IVO JÚNIOR disse...

Poema Ivo Júnior: É preciso

É preciso, de quando em vez, parar um pouco e fazer uma excursão mental a respeito do nosso mundo particular, e mais ainda, do mundo como um todo.
É preciso saber entender o silêncio de quem passa cabisbaixo enquanto o galo canta.
É preciso compreender a faina incessante das formigas e a preguiça da preguiça;
É preciso mergulhar os olhos no espaço e sentir-se liberto, inatingível.
É preciso voltar a agir como uma criança para tornar-se adulto com as experiências adquiridas.
É preciso esforçar-se, com tenacidade e altivez, para conquistar novos sonhos dos sonhos.
É preciso calar para sentir melhor as vibrações interiores, oriundas da boca de quem fala.
É preciso falar como se estivesse declamando Drummond.
É preciso fazer valer o hoje e ter certeza de que o amanhã será coroado de novas conquistas.
Poeta Ivo Júnior (Salgueiro-PE)

POETA IVO JÚNIOR Diz:

14/setembro/2011 at 19:01
Não sou um poeta anacrônico.
Também não desejo ser um modernista
da ala que enxerga a vida
com os olhos da morte.
Sou livre. Minhas mãos, minha mente,
minha alma,,,
Meu voar é espontâneo.
Pouso em mundos diversos.
Há escárnios que de nada valem,
pois este céu bonito de hoje
é o mesmo céu que animou
a minha infância de quimeras…
e nem por isso perdeu o azul.

POETA IVO JÚNIOR (SALGUEIRO-PE)

3:24 PM  
Anonymous Anônimo disse...

Crônica: A difícil e prazerosa arte de escrever


Sempre quando pegamos uma caneta ou dedilhamos as teclas de um computador é que sentimos o quanto é difícil e prazeroso escrever.

Seja em prosa, seja em verso, não importa.

Sabemos, porém, que é uma necessidade indescritível que nos impulsiona a manifestarmos os nossos sentimentos advindos do cérebro, via alma e coração.

A arte de escrever requer, antes de tudo, sensibilidade. Os nossos escritos revelam o nosso momento interior e nos mostra a dimensão do inusitado. As ideias vão se formando pouco a pouco, assim como um temporal nascido de uma neblina.

Podemos escrever sobre os mais distintos assuntos, mas não ousamos cair na desgraça de abordarmos temas que nos são alheios aos nossos entendimentos. A segurança, a firmeza, e a solidez do pensamento que defendemos é o nosso “selo de qualidade”.Cada poeta, cronista ou escritor tem o seu estilo peculiar. Se colocarmos em comparação os estilos literários dos renomados poetas Castro Alves e Manuel Bandeira, por exemplo, veremos uma chuva de metáforas e rimas nos versos do primeiro e uma tênue garoa de prosopopeias nos do segundo.

Quanto à sensibilidade e à segurança das ideias é quase impossível dizer qual dos dois mais as têm.A poesia é uma das manifestações artísticas mais apreciadas no contexto literário mundial. Através dela, muitas correntes foram quebradas, muitas nações foram libertas e muitos herois foram exaltados. A poesia tem essa força hercúlea capaz de calar fuzis e de fazer chorar os corações mais empedernidos.

Há pouco mais de vinte anos quando eu e outros poetas salgueirenses, a exemplo de Wilson Monteiro e Rocha Júnior (de saudosa memória), começávamos a divulgar os nossos trabalhos poéticos, pasmem, por muitos éramaos tratados como loucos. Se éramaos loucos, ou ainda o somos, com exceção do poeta Rocha, é claro, éramos e somos loucos felizes.

Loucos que traduzem os sentimentos dos seres humanos e da natureza. Loucos, pobres loucos, mensageiros da paz e da liberdade. Arautos do amor.

Eternos loucos que não cansam de escrever na Terra poemas do Céu.


Poeta Ivo Júnior – Salgueiro

12:54 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial